Chegou a hora de falarmos de algo que vários caras têm, mas não gostam muito de comentar a respeito: cabelo com caspa. Sim, meu amigo, a gente sabe que coça, irrita e ainda causa um desconforto enorme quando você usa uma roupa escura e, ao mexer nos fios, ela se enche daquele pó branco. Porém, não é preciso ter vergonha, viu?

Afinal, ao contrário do que uma galera acredita, esse problema não é causado por má higiene ou descuido com a própria aparência. Na verdade, é uma disfunção fisiológica, chamada de dermatite seborreica, que é desencadeada por fatores genéticos ou condições orgânicas (como o estresse e doenças crônicas) que fazem com que o couro cabeludo descame mais do que o normal.

No entanto, embora não seja curável, é algo que pode ter o efeito reduzido e ser facilmente mantido sob controle. E é justamente para mostrar como isso é possível que reunimos alguns passos que vão ajudá-lo nessa missão. Acompanhe!

Procure um dermatologista

Notou que está com caspa? Então procure um dermatologista! “Mas recorrer a um médico não é exagero?”, você deve estar pensando. Por isso, ponha na sua cabeça que esse é um problema de pele sério assim como a acne. Logo, quando não é tratado adequadamente, pode piorar e se tornar um incômodo grave que afeta a sua qualidade de vida e a sua autoestima.

Já imaginou, por exemplo, você sair com aquela gata incrível e, no meio do date, bater uma vontade desenfreada de coçar a cabeça? Para completar, a cada mexida parece que cai uma colher de farinha dos seus cabelos? Não dá, né?

Portanto, marque uma consulta com um especialista e deixe-o avaliar o seu couro cabeludo, os seus hábitos e o seu histórico para definir a causa mais provável da caspa (como a oleosidade excessiva ou uma disfunção hormonal) e indicar o tratamento mais eficaz para você mantê-la em um nível que não incomode.

Use produtos específicos para cabelo com caspa

Nós falamos que a má higiene não provoca a caspa — e não mentimos. Porém, isso não significa que dá para viver como homem das cavernas sem tomar banho nem lavar os cabelos corretamente. É preciso fazer justamente o oposto: lavá-lo com frequência para deixá-lo limpo e com menos sebo, já que ambos contribuem para agravar a quantidade de descamação e principalmente a coceira.

Ah, e não dá para usar qualquer produto, ok? Invista em xampus anticaspa, pois eles são formulados para melhorar a saúde dos fios, desobstruir os poros, higienizar e hidratar profundamente o couro cabeludo. Durante a consulta, o dermatologista provavelmente indicará alguma linha especial para o seu caso.

Evite banhos com água quente

Na hora de tomar banho, é muito importante evitar a água quente. O motivo disso é que as altas temperaturas estimulam a produção de sebo no couro cabeludo, visto que há um contato direto entre os dois — e, como já dissemos, a oleosidade é um detalhe que piora o quadro de caspa.

Por essa razão, o ideal é que as suas duchas sejam sempre com água em temperatura ambiente (entre 20º e 28º). Já no inverno, quando se torna uma missão quase impossível encarar um banho assim por conta do frio, você pode partir para o uso da água morna desde que a lavagem do cabelo não demore muito tempo, beleza?

Atenção ao uso do secador

O secador é um item que faz parte do seu dia a dia? Então esteja atento a ele! Afinal, muitos caras utilizam o aparelho para dar aquele tapa no visual e caprichar na aparência. Contudo, assim como acontece com a água quente, o calor produzido pelo aparelho pode aumentar a oleosidade na sua cabeça e, assim, agravar a caspa.

Daí, já viu: de nada vai adiantar ir ao médico, comprar xampu anticaspa e reduzir os banhos com água quente, pois ainda haverá algo que a estimula a voltar. “Então, isso significa que vou ter que parar de usar secador ao fazer meus penteados?”, você deve estar se questionando. Portanto, saiba que a resposta é: não!

O segredo está na distância com a qual você o utiliza para que ele não seja uma fonte de calor direta no couro cabeludo. Tanto é que o ideal é que o aparelho esteja de 30 a 45 centímetros afastado dessa área. Assim, o ar quente chega somente aos fios, não à raiz.

Mude os seus hábitos

Fora o que já foi dito sobre como tratar cabelo com caspa, é importante reforçar que certos hábitos devem ser mudados para preservar a saúde do couro cabeludo e evitar não só que o quadro piore, como também surjam outros problemas por falta de cuidado. Entre eles, podemos citar:

  • não enxugar bem os fios depois de lavá-los, ainda mais se for ficar em um ambiente com ar-condicionado; 

  • deitar para dormir com os fios ainda molhados;

  • usar boné, gorro ou chapéu com os fios úmidos.

Esses costumes devem ser deixados de lado porque, quando há a combinação de umidade com caspa, especialmente quando o cabelo é coberto e fica abafado por longos períodos, é possível desenvolver fungos que causam mau cheiro e, para completar, micoses. Ou seja, melhor prevenir que remediar, não é verdade?

Pegue leve com a alimentação

Por fim, mas não menos importante, pegue leve com a alimentação! Tenha em mente que o que você come afeta o seu organismo de diversas maneiras e pode acabar como um verdadeiro tiro no pé — e não, isso não é exagero. 

Ao comer apenas comida processada, você não só corre o risco de ficar fora de forma como também de ter um aumento descontrolado de oleosidade em todo o corpo, o que vai provocar o surgimento de espinhas e, é claro, deixar a caspa mais intensa do que nunca. 

Por isso, adote uma dieta equilibrada e evite exageros com comidas industrializadas. Caso precise de ajuda com o assunto, aproveite a ida ao dermatologista e peça uma recomendação de um nutricionista.  

Como você viu, existem diferentes passos que podem ajudá-lo a tratar o cabelo com caspa e mantê-la sob controle. Por isso, nada de marcar bobeira e descuidar da cabeleira! Ao reparar que está com dermatite seborreica, siga as nossas sugestões e não sofra por conta desse problema!

E já que falamos sobre cabelos neste post, aproveite para aprender como aparar a barba de maneira correta e ter um visual da hora!

 

Escreva um comentário

Share This