O mundo dos homens e das mulheres não costuma ser tão similar em muitas questões, mas existe um problema que qualquer ser humano já passou ou vai passar nessa vida e ele se chama pelo encravado.

Eles causam um grande desconforto estético, atrapalham na manutenção da barba e ainda podem causar dor quando se transformam em uma inflamação. Por isso, é bacana entender como se forma um pelo encravado e o que pode ser feito para evitar que eles apareçam.

Falamos sobre tudo isso neste post, então se você quer descobrir e se livrar desse incômodo de uma vez por todas, é só continuar a leitura!

O que é pelo encravado?

Você já deve ter se perguntado o que é exatamente um pelo encravado. Diferente do que muitos pensam, não se trata de uma espinha. Essa situação peculiar acontece quando o fio não consegue sair para fora da pele. O pelo acaba se enrolando por dentro da pele e não libera espaço para que o folículo — parte que abriga a raiz do pelo — continue sua produção.

Por que o pelo encrava?

Existem muitos fatores que podem levar um pelo a encravar. Como nós dissemos no tópico anterior, o pelo se enrola por dentro da pele quando não consegue passar pela pele. Isso quer dizer que o problema pode estar no pelo ou na própria pele.

Quando o problema é o pelo

Quando o problema está no pelo, podemos apontar três culpados. O primeiro é aquele folículo que produz mais de um pelo por vez — sim, isso pode acontecer. Um deles sai pela pele, mas o outro não consegue encontrar a passagem — que está ocupada pelo primeiro pelo. Estima-se que cerca de 10% dos folículos sejam capazes de produzir mais de um pelo por vez.

O segundo culpado é a remoção dos pelo com lâmina. Muita gente acha que a lâmina engrossa o pelo, mas isso é um mito. Na verdade, o que pode acontecer é que você passa a lâmina no sentido contrário ao crescimento do pelo. Isso faz com que você mude o sentido do fio e leva ao encravamento.

O terceiro culpado é a depilação à cera. Apesar de ser mais comum entre as mulheres, muitos homens já realizam esse tipo de depilação e ela também pode causar pelos encravados. Quando o fio passa a ser retirado a partir da raiz, ele perde sua força e torna-se mais frágil. Por esse motivo, ele acaba nascendo cada vez mais fino. Essa fragilidade também acaba fazendo com que ele não consiga perfurar a pele e aí, já sabe né?

Quando o problema é a pele

Quando está tudo certo com o pelo, o problema pode ser a pele. Áreas sensíveis, como o rosto, pescoço, axilas e virilha são propensas a desenvolver o pelo encravado, assim como áreas onde existem dobras.

A pele muito grossa não permite que o pelo saia, assim como a pele e barba com acúmulo de sujeira também atrapalham o crescimento do pelo. Outro problema comum é o aparecimento constante de lesões, que torna o ambiente mais hostil para o fio conseguir passar.

A situação pode se agravar?

Pelos encravados, apesar de chatos, não costumam representar perigo à saúde, tanto para homens, como para mulheres. O problema geralmente desaparece em alguns dias, sem necessitar de ajuda médica. Mesmo assim, você não está livre de experimentar situações mais chatas que o próprio pelo encravado. Estamos falando da foliculite.

A foliculite acontece quando o folículo piloso inflama. Ele acaba ficando mais sensível quando o fio encrava, já que o corpo passa a entender que o pelo é um intruso. Essa sensibilidade do folículo acaba criando oportunidade para que vírus, bactérias e fungos entrem em ação.

O resultado são bolinhas avermelhadas, dolorosas e que coçam bastante. Apesar de a foliculite também desaparecer sozinha, trata-se de uma infecção. Ao notar que ela está se espalhando, o ideal é procurar ajuda médica, já que o problema pode se agravar mais do que você imagina.

Como prevenir o pelo encravado?

Para evitar que o pelo encravado surja, é preciso identificar por que ele aparece. Como falamos, existem muitos fatores que colaboram para isso. Assim, recomendamos que você adote alguns cuidados e observe se obteve algum resultado.

Tenha cuidado na hora de removê-los

A primeira dica é que, independente do método de remoção de pelos que você utilize, ele precisa ser feito da forma correta. Nenhuma das opções vai deixar você livre do encravamento, por isso a melhor maneira é fazer tudo do jeito certo.

barba, que é onde mais aparecem pelos encravados, precisa de atenção especial. A maioria dos homens não tem cuidado algum nesse momento e usam produtos que não são apropriados para isso.

Procure abrir os poros com água quente antes da remoção e sempre use produtos adequados para esse método. Ao terminar, aplique um antisséptico para acabar com as bactérias que podem ter ficado ali. Esse cuidado te garante uma pele livre de marcas.

Aprenda a limpar sua pele

A segunda dica é que você aprenda a limpar sua pele todo dia. É bacana que você invista em um gel de esfoliação e use ele duas vezes na semana — não use o esfoliante um dia antes de fazer a barba.

Quando o pelo encrava no rosto, é preciso também saber fazer a limpeza adequada, com um sabonete específico. A hidratação da pele também ajuda a prevenir o encravamento, então beba bastante água e nada de ficar com preguiça de passar um creme hidratante na pele.

Você imaginava que tinha tanta coisa para saber sobre pelo encravado? Apesar de ser um problema comum, eles precisam de atenção. Além de ser uma questão estética, é também uma questão de saúde. Se cuidar vai além de usar alguns produtos, mas trata-se também de saber prevenir problemas que podem tirar sua paz futuramente. Cuide-se por completo!

E para quem está a fim de deixar a barba crescer, nós temos mais uma dica. Continue em nosso site e confira nosso post que explica tudo o que você precisa fazer para conquistar uma barba saudável e bonita!

 

 

Escreva um comentário

Share This